Voltada para mulheres vítimas de violência, Casa da Mulher Brasileira é inaugurada em Ceilândia



Com o objetivo de aumentar os serviços públicos destinados às mulheres em situação de violência, por meio da articulação dos atendimentos no âmbito da saúde, da justiça, da rede socioassistencial e da promoção da autonomia financeira, o Governo do Distrito Federal inaugurou em Ceilândia, na véspera do aniversário de 61 anos de Brasília, terça-feira, a Casa da Mulher Brasileira. Na foto em destaque, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, secretária da Mulher, Ericka Filippelli, governador Ibaneis Rocha, primeira-dama Mayara Noronha e a deputada Celina Leão.


O local nasceu de uma parceria firmada pela Secretaria da Mulher com a Secretaria Nacional de Política para Mulheres, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT); e a Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF), também participam da iniciativa inédita na capital federal.

Várias autoridades estiveram presentes na cerimônia, como o governador Ibaneis Rocha e a esposa Mayara Noronha, a primeira-dama Michelle Bolsonaro e a ministra Flávia Arruda, entre outros nomes de destaque. O local passa a oferecer para a população feminina, atendimento psicossocial, cursos de capacitação, suporte jurídico e policial, e já começa a funcionar plenamente a partir de hoje, 22.

0 comentário