Secretaria de Esporte recebe representantes do vôlei de quadra, da natação e do futebol amador


Representantes do voleibol de quadra, da natação e do futebol amador compareceram, nesta terça-feira (15), à Secretaria de Esporte e Lazer, com a presença da secretária Celina Leão, para entregar seus respectivos protocolos que estabelecem a retomada gradual e com segurança de suas atividades esportivas. Os documentos, recebidos pela pasta do Esporte, devem ser analisados por um comitê do Governo do Distrito Federal (GDF), que determina se há ou não a possibilidade de atender as solicitações, levando em conta a curva de contaminação da Covid-19.


No caso do vôlei de quadra, estiveram presentes o presidente da Federação de Vôlei do Distrito Federal, Sérgio Farias; e o presidente do Brasília Vôlei, Flávio Thiessen, que destacaram a importância do retorno dos trabalhos o quanto antes. O documento da classe foi feito com base no modelo utilizado pela Confederação Brasileira de Voleibol e seguido por todo o país, inclusive, para os treinamentos das seleções brasileiras e início das competições. “A reunião foi excelente, quando a secretaria pode discorrer sobre a série de providências em relação ao retorno gradual das atividades desportivas”, destacou Farias.


Flávio Thiessen, do Brasília Vôlei, complementou que mesmo sendo um esporte em grupo, o contato físico não é obrigatório. “Nós temos consciência dos cuidados que temos que ter com os atletas e com os profissionais envolvidos. Estamos com condições de voltar aos treinamentos e, posteriormente, aos jogos sem público”, avalia. Ele lembra que a Super Liga, a principal competição da modalidade no país, deve iniciar no fim do segundo semestre do ano e, para isso, as equipes profissionais do Brasília Vôlei, masculina e feminina, precisam estar competitivas e preparadas.

Já a Federação dos Desportos Aquáticos do Distrito Federal (FDA/DF) havia protocolado o plano de ação para a retomada das atividades, seguindo as instruções do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). “Nossa visita foi para reforçar e pedir a liberação das piscinas de treino dos clubes recreativos imediatamente para os nossos atletas. Sabe-se que o vírus não é contagioso dentro de uma piscina tratada com cloro”, conta a administradora de empresas Ignez David Bressan, que tem dois filhos atletas de alto rendimento, que treinam no Iate Clube que, assim como os demais clubes recreativos, estão com as piscinas fechadas.

Leandro, 23 anos, já foi campeão brasileiro, vice-campeão no Sul-Americano e recordista no Mundial Escolar. O jovem também ostenta o menor tempo, no Centro-Oeste, nas provas de 100m e 200m peito. Isabela, 15 anos, conquistou três vezes o título de campeã brasileira na prova de 100m costas. Levou medalha de ouro no Troféu Chico Piscina e medalhou no Escolar Sul-Americano, além de colecionar títulos em torneios no Centro-Oeste. “Muitas piscinas de outros estados já foram liberadas e os atletas já estão em treinamento. Isso é péssimo para os esportistas de Brasília, pois todos sabem que eles estarão em grande vantagem, caso ocorra um campeonato de natação em breve”, diz.

Além de representantes das modalidades, os encontros contaram com a participação do deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos) e do deputado federal Julio Cesar Ribeiro (Republicanos). Outras entidades que também protocolaram seus pedidos foram a Federação Brasiliense de Tênis, o Clube da Advocacia do Distrito Federal, a Fundação Assis Chateaubriand, a Federação de Futebol do DF, o IDECACE, a Federação de Tiro Prático do DF, a Liga Brasileira de Muay Thai, a Liga Esportiva das Categorias de Base de Brasília, as Federações de VA’A, Canoagem, Remo e Vela Adaptada, o Clube de Golfe de Brasília.


Texto e foto: ascom sel

© 2019 - 2020 Celina Leão - Deputada Federal. 

  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook Clean