© 2019 - 2020 Celina Leão - Deputada Federal. 

  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook Clean

Pagamento de pecúnia

CLDF intercede e servidores públicos aposentados recebem cronograma  

Das diversas categorias de aposentados que cobravam do Governo do Distrito Federal (GDF) o pagamento das licenças prêmio transformadas em pecúnia, pelo menos duas tiveram uma boa notícia, na quinta-feira (19).  O governador Rodrigo Rollemberg anunciou o cronograma para pagamento de licença prêmio em pecúnia para os aposentados da Secretaria de Saúde e Educação.

Isto ocorreu porque representantes dos servidores dessas categorias haviam procurado a Câmara Legislativa do DF em diversos momentos. Esta semana, por exemplo, foram os professores aposentados em 2015 e 2016, que pediram apoio à presidente da CLDF, deputada Celina Leão e aos demais deputados distritais, durante a reunião do colégio de líderes, de forma que estes intercedessem junto ao governador. Os deputados procuraram o governador, apelaram pelos servidores, Rollemberg acatou e agora vai pagar, seguindo um cronograma por ordem da data da entrada da aposentadoria.

“Fizemos um apelo ao GDF e aprovamos a moção. Isso foi importante para o desfecho da demanda dos servidores aposentados”, disse Celina Leão.

Assim, quem se aposentou no primeiro semestre de 2015 receberá no final de julho. Serão R$ 34 milhões para 268 servidores. Já quem se aposentou no segundo semestre, receberá a partir de agosto. Neste caso serão R$ 57 milhões para 810 servidores. O restante será pago até dezembro.

Em relação aos servidores da saúde, a presidente do Sindsaúde, Marli Rodrigues, que acompanhou o anúncio fez um alerta: “Valeu a pena a pressão. Mas isso não quer dizer que vamos baixar a guarda. Só vamos descansar quando o recurso estiver creditado nas contas dos aposentados.  Até porque o governo está sem crédito”, ressaltou.

Marli explicou a importância de os servidores receberem a licença prêmio em pecúnia. Ou seja, em dinheiro. “Isso ocorre porque a categoria deveria receber como dias de folga. No entanto, com o quadro enxuto, os servidores ficam impedidos de gozar o benefício. Atualmente são cerca de mil servidores com o direito”.

Como o pagamento da pecúnia deve ser pago, necessariamente até 60 dias após a aposentadoria, e este prazo excedeu na maioria dos casos, alguns servidores dizem que irão acionar a justiça para receber também a correção. Eles estão recebendo com mais de 100 dias.

Em novembro do ano passado, o Sindicato dos Professores do DF (Sinpro) reuniu-se com Rollemberg, quem disse que as licenças seriam pagas de dezembro de 2015 a março de 2016. De acordo com o governador, os pagamentos serão feitos com recursos do próprio orçamento do GDF.

 ASCOM da Deputada Celina Leão