top of page

Ibaneis Rocha exalta qualidade do trabalho dos garis

Cerca de 2,5 mil trabalhadores recolhem, em média, duas toneladas de material por mês nas ruas das 35 regiões administrativas do DF


O governador Ibaneis Rocha homenageia os profissionais de limpeza na comemoração do Dia do Gari, no Distrito de Limpeza Norte | Foto: George Gianni/ Ascom Vice Governadoria


Milhares de garis do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) comemoraram o dia dedicado à profissão com festa, nesta terça-feira (16), em evento promovido no Distrito de Limpeza Norte, próximo ao Noroeste. O governador Ibaneis Rocha esteve no local e parabenizou os profissionais.

“Vejo no trabalho dos garis muita sinceridade e muito carinho pelo DF. Somos elogiados no Brasil todo pela qualidade do nosso serviço e pela limpeza das nossas cidades. Este dia é importante para agradecer a todos os garis e conscientizar a população do tanto de lixo que se produz”, disse Ibaneis Rocha.

O evento do SLU foi marcado por apresentações culturais, lanche, corte de cabelo, vacinação, exames, emissão de documentos e outros serviços oferecidos de forma gratuita. Para o diretor-presidente da autarquia, Sílvio Vieira, essa é uma forma de retribuir o trabalho dos profissionais.

“É a primeira vez na história do DF que os nossos garis têm um dia de folga. Isso não existe em nenhum outro lugar do Brasil, só aqui. É mais do que merecido. Esses profissionais estão diariamente nas ruas, fazendo um trabalho essencial que garante a limpeza das nossas cidades”, destacou o gestor.

Gari há 11 anos, Cleide da Silva aproveitou a festa e elogiou a estrutura montada para os profissionais. “Gosto de ser gari, de varrer, para deixar a cidade limpa. A festa está boa, esse reconhecimento é importante e aproveitei para fazer exame de vista aqui hoje”, conta.

O Dia do Gari foi instituído como ponto facultativo pelo governador Ibaneis Rocha, em 2022, exclusivamente para os trabalhadores da limpeza urbana. A profissão foi reconhecida nacionalmente em 16 de maio de 1976. Devido ao ponto facultativo, nesta terça, os serviços de varrição, coleta e catação de resíduos estão suspensos.

A catação e varrição de resíduos recolhe, em média, duas toneladas de material por mês. O número pode parecer pouco, mas não é. Isso porque são itens considerados leves, como papéis de bala e de salgadinhos, plásticos em geral, como copos e pratos descartáveis, e até latinhas.

A manutenção é feita diariamente em todas as 35 regiões administrativas do DF e custa, mensalmente, mais de R$ 15 milhões aos cofres do SLU. O trabalho de catação é feito por equipes de mais de 30 pessoas, divididas em duplas, e supervisionado por monitores.

No total, são mais de cinco mil profissionais de limpeza urbana, que atuam de forma terceirizada em todo o Distrito Federal. As funções são diversas: desde a catação e varrição de resíduos sólidos nas ruas até a coleta de lixo nas residências e comércios ao tratamento dos resíduos nos estabelecimentos do SLU. O setor de catação e varrição é o que mais mobiliza pessoal, com efetivo superior a 2,5 mil funcionários.

Por Agência Brasília

0 comentário

Comentários


bottom of page