top of page

DF trabalha pela integração da saúde e mobilidade com municípios vizinhos

Em reunião da Frente Nacional de Prefeitas e Prefeitos, vice-governadora Celina Leão defendeu necessidade de modernização do SUS e citou desafios no transporte público


Uma melhor integração entre a saúde e o transporte do Distrito Federal com municípios vizinhos foi defendida pela vice-governadora Celina Leão durante a 85ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitas e Prefeitos (FNP), nesta terça-feira (28), no Clube Naval de Brasília.

O evento contou com a presença do presidente da República em exercício, Geraldo Alckmin, membros do governo federal e dezenas de prefeitas e prefeitos de todo o país | Foto: George Gianni/VGDF


O evento contou com a presença do presidente da República em exercício, Geraldo Alckmin, membros do governo federal e dezenas de prefeitas e prefeitos de todo o país. Para a vice-governadora, o DF tem todos os desafios que um município, além de abraçar pautas e demandas de cidades vizinhas, principalmente na saúde e no transporte.


“Temos essa visão de agregar e realmente tratar a nossa região metropolitana como uma região de oportunidades, mesmo diante de tantos desafios; um deles é o transporte público, que é uma demanda muito requisitada pelos prefeitos. Há uma discussão do governador Ibaneis Rocha com o governador [Ronaldo] Caiado, de Goiás, e com o governo federal, sobre a possibilidade de um subsídio federal, um convênio tripartite, que ainda está em negociação”, lembrou.


Ainda segundo Celina Leão, o país deve lutar pela modernização da saúde pública, ponto que está aquém da rede privada. Segundo a vice-governadora, o descompasso da modernização do parque tecnológico da saúde pública para a saúde privada é grande. “Talvez seja um grande gargalo para que a gente possa ter um SUS fortalecido, mas um SUS em que você conheça o cidadão e as suas demandas, as demandas lá da ponta”, disse. Sobre abraçar o Entorno, Celina Leão lembrou dos atendimentos da Saúde do DF. “Quase 50% hoje dos atendimentos no DF são das pessoas que moram na região metropolitana”, completou, dando números a essa demanda.


Outro ponto abordado por Celina Leão é a ainda baixa representatividade das mulheres à frente das prefeituras, um cenário que luta para mudar. “Só 11% das prefeituras, 658 municípios, são comandados por mulheres, mas elas estão aí firmes e fortes, né? Há um grande caminho, uma grande avenida, para que as mulheres do Brasil também possam ingressar e fazer parte desse cenário político, como protagonistas, como as pessoas que fazem a diferença no cenário político”, destacou.


Temas nacionais


A reunião com prefeitos de todo o país vai discutir o financiamento de municípios populosos, a reforma tributária, as mudanças climáticas e o desenvolvimento sustentável, além de parcerias público-privadas.


O presidente em exercício Geraldo Alckmin lembrou da crescente participação dos municípios na arrecadação desde a Constituinte e que o governo federal vai enviar R$ 27 bilhões aos estados e municípios para compensar as perdas de arrecadação com o ICMS. “Quanto mais descentralizarmos e fortalecermos a Federação ,o governo local, mais ganha o povo”, disse, ao citar as dimensões do Brasil e afirmar, a título de exemplo, um só município, Altamira (PA), que é maior do que Portugal.


Por Agência Brasília

Confira mais fotos do evento:

0 comentário
bottom of page