© 2019 - 2020 Celina Leão - Deputada Federal. 

  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook Clean

Celina propõe congresso do PPS em Brasília

O segundo e último dia da Conferência Nacional sobre as Cidades, realizada no Espírito Santo, foi além da expectativa dos participantes. A deputada Celina Leão, presidente da Câmara Legislativa do DF, participou ativamente de toda a programação tanto no sábado (19) quanto no domingo (20).

No encerramento o presidente do partido, o deputado Roberto Freire, finalizou os trabalhos com a leitura da Carta Política, que fala do atual momento político brasileiro, o papel do PPS. Antes, houve o lançamento do livro do prefeito Luciano Rezende sobre a gestão de Vitória.

Celina se empolgou com os trabalhos da conferência e sugeriu um congresso do PPS em Brasília. “O evento seria para tratar da questão das mulheres”, enfatizou a parlamentar, que é a única mulher presidente de Assembleia Legislativa no Brasil. Quanto a cotas para mulheres nos partidos, Celina diz: “nós mulheres não queremos ser cota, queremos prioridade”.

O deputado Renato Casagrande, presidente da Fundação João Mangabeira/ PSB), saudou o ingresso do senador Cristovam Buarque no PPS. Já o presidente da FAP, falou da Alberto Aggio falou da missão e visão da FAP e do compromisso da Fundação em relação à melhoria e crescimento do PPS, que consequentemente provocarão boas iniciativas às sociedades.

O deputado estadual Davi Zaia, de São Paulo, parabenizou a FAP e o PPS, quanto à iniciativada conferência e dos seminários, realizados em diversas cidades do país. “Eles ricamente contribuíram para a elaboração das propostas aqui apresentadas”, destacou.

O deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR), líder do PPS na Câmara, comentou sobre a necessidade de apresentação de propostas de discursos qualificados, associados à prática. “Encontros como estes são fundamentais para a população, ao partido e a todos os que querem melhorar a qualidade de vida dos brasileiros”.

A deputada italiana pela União Sul-Americana dos Emigrantes Italianos (USEI, Renata Bueno, comentou o apoio do partido para a ocupação do cargo que atualmente ocupa (na Itália), assim como falou sobre a crise atual no Brasil e comparou situações semelhantes já vivenciadas no parlamento italiano. “O Brasil está defasado”, disse ela, explicando que a saúde, e os demais sistemas públicos (em geral) estão defasados no Brasil. “Na Itália o serviço é ruim, mas no Brasil, sequer existem serviços essenciais. É preciso melhorar muita coisa e, em muitos aspectos”, avaliou, completando que a população brasileira precisa evoluir muito”.

Renata Bueno disse ainda que a vontade de fazer melhor deva ser de todos, políticos e população. Agradeço a FAP pela busca constante em promover iniciativas como a Conferência, e os seminários, que apesar de atuar de maneira intelectual propõe soluções práticas e favoráveis a toda a população brasileira.

O prefeito de Mariana (MG), Duarte Júnior pediu apoio ao partido em relação à situação crítica que é vivenciada pelos habitantes de Mariana, pois, a arrecadação reduziu muito e as pessoas vivem nos municípios. “Peço aos parlamentares para uma iniciativa de manifesto na Câmara dos Deputados. “O que nós queremos é o melhor para a população brasileira. Nós, políticos e filiados do PPS, temos compromisso com a população e com os cargos que ocupamos”.

A deputada Celina Leão apontou que percebe o partido como um partido qualitativo. “Nós somos representantes da população e precisamos representá-la como de fato é esperado por ela”. Falou da firmeza do partido em relação ao atual momento histórico. “O rombo que o governo anterior do DF deixou na cidade deverá levar ao menos três mandatos para recuperar o rombo”.  E elogiou o programa, bolsa escola, iniciativa do então senador Cristovam. “A ideia inicial foi do Senador e não do PT. E disse ainda que “nós mulheres não queremos ser cota, queremos prioridade”.

O vereador de Vitória, Fabrício Gandini pediu maior participação da população, nas eleições, e incentivou os presentes a participarem como candidatos, nas eleições deste ano. “Temos de ter vergonha da política que estamos vendo aí, sim. Mas não de ser político, ou de querer ser político”.  Precisamos participar mais e apontar caminhos. É para isso que estamos aqui, hoje”.

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) foi enfático: “quero caminhar de mãos dadas com vocês neste caminho”. E abordou resumidamente sua trajetória política, sua amizade com o presidente do PPS, Roberto Freire, e destacou que este momento não é o momento de se pensar e, sim, de se praticar as tantas discussões e levantamentos já construídos”. Segundo o senador, o partido já passou por tantas situações e, contudo, se adaptou à  nova realidade. “Este momento é o de se fazer, não mais de apenas se pensar. Esclareceu que a transformação em todos os temas que lá forem debatidos, serão abordados, independentemente de siglas, reconhecendo assim,  a contribuição da pluralidade dos participantes nas discussões. “O PPS, a meu ver, é o partido que pode, com coragem, apontar novos caminhos”.

Para Cristovam, Governança Democrática, no seu conceito, vai muito além de participação do povo, mas que estabelece também, o vigor transformador. O senador, comentou a questão de oportunidades igualitárias, e que o fato de um filho de um pedreiro ingressar na universidade, não pode ser o motivo de maior orgulho, para um governo mas sim, quando os filhos de todos os pedreiros puderem disputar com igualdade este mesmo ingresso.

 ASCOM da Deputada Celina Leão