Celina pede que Polícia Federal entre no caso

Presidente da Câmara Legislativa também envia ofício à Polícia Civil para saber sobre o inquérito de 2015.

A Câmara Legislativa encaminhou, ontem, ofício à diretoria-geral da Polícia Federal (PF) solicitando a abertura de investigações para apurar a utilização de computadores da Universidade de Brasília (UnB) para distribuir e, aparentemente, também editar, áudios gravados durante reunião do governador Rodrigo Rollemberg com 11 deputados distritais, além de secretários e assessores, em maio do ano passado. A presidente da Casa, deputada Celina Leão (PPS), também encaminhou, oficialmente, um pedido de informações à Reitoria da UnB sobre o uso de equipamentos no que ela considera uma clara intenção de desmoralizar o parlamento local.

“Sempre falei, deixei muito claro, que se tratava de uma tentativa de desmoralizar o Poder Legislativo por meio da utilização de um meio tão baixo”, destaca.

Celina também solicitou à diretoria-geral da Polícia Civil informações sobre o andamento do inquérito aberto, em junho de 2015, para apurar o fato.

DENÚNCIA A denúncia da utilização de equipamentos da universidade para divulgar gravações em que, aparentemente, os deputados distritais, pediam uma divisão igualitária de cargos no Executivo partiu do deputado Wellington Luiz (PMDB). “Temos uma situação nova e, se a Polícia Federal assim entender, poderá abri procedimento investigatório sobre o uso criminoso de bens públicos com o objetivo de macular a imagem parlamentar”, alerta o distrital. Para ele, nada impede que as investigações da Civil ocorram paralelamente ao trabalho da PF.

Celina Leão, presidente da Câmara Legislativa


Fonte: Da redação do Jornal de Brasília – Isaac Marra

© 2019 - 2020 Celina Leão - Deputada Federal. 

  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook Clean